segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Ricota caseira fácil

Semanalmente posto aqui as receitas de um instagram que gosto muito, o @cozinhadoedu
Nesse caso, eu que deia idéia do prato e auxiliei na foto.



Ricota caseira
.
👨🏻‍🍳Esse é um queijo super fácil de preparar. Pra mim, o melhor jeito de comer é como um patezinho, só amassado, temperado e regado com um bom azeite.
.
Receita:
.
✔️Ferva 2 litros de leite tipo A (saquinho)
✔️Coloque uma colher de chá de sal;
✔️Quando levantar fervura, junte o caldo de dois limões para talhar;
✔️Mexa e aguarde uns 5 minutos;
✔️Coe a mistura em um pano de prato bem limpo e esprema para sair o soro;
✔️Deixe envolvido no pano de prato (deixei dentro de um aro de metal para modelar);
✔️Deixe na geladeira por umas 2 horas e já está pronto.
✔️Para o patê, só amassar com o garfo, juntei limão, chimichurri e azeite.
♦️Dá pra fazer com leite longa vida (caixinha) também, mas rende menos e demora mais a talhar.
♦️Com leite direto da fazenda fica melhor ainda .

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Overnight oats

Semanalmente posto aqui as receitas de um instagram que gosto muito, o @cozinhadoedu e nesse caso eu que ajudei a fazer a receita e a tirar a foto rs.



Overnight oats
.
👨🏻‍🍳 Já ouviu falar de overnight oats? Aveia de um dia para o outro em português, é o nome de uma preparação em camadas feita com aveia, iogurte, frutas e outros itens.
.
Receita: ♦️A receita base é : um cereal (aveia, flocos de milho, amaranto, …) + um líquido (leite, leite vegetal, iogurte) que você deixa hidratando durante a noite e no dia seguinte está pronto para ser consumido. Pode adicionar frutas diversas, castanhas, pasta de nuts, coco, compotas, geleias e o que sua imaginação mandar.
.
Vou deixar descrito como preparei esse da foto:
.
✔️Em um copo ou taça de sobremesa coloque 1/2 copo de iogurte natural;
✔️Coloquei um pouquinho de chia por cima;
✔️Distribua duas colheres de sopa de aveia em flocos;
✔️Coloque 03 colheres de sopa de leite misturado com uma colher de sopa de whey protein sabor neutro (opcional);
✔️Junte banana cortada em rodelas formando uma camada (usei banana prata)
✔️Coloque ameixa seca em pedaços
E novamente faça uma camada de banana em rodelas;
✔️Coloque a outra metade do iogurte natural;
✔️Junte cranberry e coco queimado ralado por cima.
✔️Cubra com plástico filma e deixe na geladeira de um dia para o outro.

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Obesidade é uma doença crônica

Consenso da ABRAN sobre a alimentação láctea da criança A Obesidade é uma doença crônica, complexa e não transmissível (DCNT’s), podendo estar associada ao desenvolvimento de diabetes tipo 2, doenças do coração, pressão alta, artrite, apneia, câncer, derrame e problemas ósseos.

A obesidade é uma doença multifatorial, ou seja, com muitas causas, entre elas, fatores genéticos, comportamentais, culturais, fisiológicos, etc. Por isso, seu tratamento envolve várias frentes, que devem ser avaliadas individualmente por profissionais especialistas, como medicamentos, mudanças de estilo de vida e comportamentais, hábitos alimentares equilibrados, prática de exercício regular e cirurgia.

O ideal é manter sempre um acompanhamento multidisciplinar para um melhor resultado e controle da doença.

Para saber mais sobre Obesidade conheça o instagram da ONG: Instituto Obesidade Brasil @obesidadebrasil

No site há uma lista de vários serviços (SUS) de tratamento de Obesidade no Brasil. http://obesidadebrasil.ong.br/#locais-de-atendimento1-5 anos


quinta-feira, 30 de julho de 2020

Biscoito de Gergelim


Receita elaborada por uma grande amiga de longa data, a professora de Yoga Claudia Sabbag. Vale a pena se inscrever no canal dela. Sempre postando receitas com comida de verdade, nutritivas e saborosas.


Ingredientes

- 2 xícaras polvilho azedo
- 1 xícara de farinha de gergelim branco
- 4 colheres de sopa de azeite
- 1 xícara e 1/4 de água
- 1 colher de sobremesa de Erva Doce
- 1 colher rasa de chá de sal
- 2 ovos

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Requeijão cremoso caseiro

Semanalmente posto aqui as receitas de um instagram que gosto muito, o @cozinhadoedu



Requeijão cremoso caseiro
.
👨🏻‍🍳Lembra da receita da ricota? Para fazer este requeijão a base é a mesma, a diferença é que batemos o queijo com um pouco do soro e manteiga até ficar cremoso.
.
Receita:
.
✔️Ferva 1 litro de leite tipo A (saquinho)
✔️Quando levantar fervura, junte o caldo de três limões para talhar;
✔️Mexa e aguarde uns 5 minutos;
✔️Coe a massa e reserve o soro;
✔️Tempere a massa com sal à gosto;
✔️Coloque a massa no Mixer ou liquidificador e acrescente uma colher de sopa de manteiga;
✔️Junte meia xícara de chá do soro e bata até ficar cremoso (na geladeira ele endurece mais)
✔️Passe para um potinho e deixe na geladeira por até 4 dias.
♦️Dá pra fazer com leite longa vida (caixinha) também, mas rende menos e demora mais a talhar.
♦️Com leite direto da fazenda fica melhor ainda .

sexta-feira, 24 de julho de 2020

Check-list no processo de emagrecimento

Então bora fazer um check list no processo de emagrecimento? Checar item por item e tentar descobrir onde está um possível interferente no processo. É assim que todo nutrólogo deveria agir e não apenas culpar o paciente. É assim que tento fazer nos meus atendimentos. Esse Check-list que elaborei com auxílio do meu nutricionista (Rodrigo Lamonier) é muito útil. Na verdade essa é parte do check-list, há outras variáveis que checamos.

Culpar o paciente é fácil. Identificar os erros e tentar mudá-los é que é difícil. 

Tratamento de emagrecimento exige empatia. A falta de empatia é que tem tirado pacientes com sobrepeso e obesos de Nutricionistas e Endocrinologistas e levado-os a procurar Nutrólogos.



segunda-feira, 20 de julho de 2020

Salada fresca com penne integral e frango

Semanalmente posto aqui as receitas de um instagram que gosto muito, o @cozinhadoedu



Salada fresca com penne integral e frango

👨🏻‍🍳 Eu sou fã de uma boa salada. Permitem uma variedade de ingredientes e molhos, e assim, com penne e frango se transforma em uma refeição completa. Vou te contar os segredos para deixar essa salada super apetitosa e arrancar elogios à mesa. Vamos lá?
.
.
Receita:
.
✔️Comece lavando vem as folhas. Usei alface roxa, alface mimosa e rúcula baby. (Pode usar as folhas que vc tenha em casa, mas sugiro não deixar a rúcula de fora. Dá um gostinho muito saboroso e combina super bem com nosso molho).
.
✔️ Após lavar, é preciso secar bem as folhas para não ficar aquela salada molhada demais e também para grudar o molho. Vale secadora, de salada, escorredor ou até como eu fiz: deixar secando espalhadas sobre pano de prato limpo e seco.
.
✔️Lave também tomate cereja à gosto e reserve.
.
✔️Já é hora de preparar o frango. Tempere os filés de frango com alho, sal, pimenta do reino, limão e páprica (opcional, mas dá uma cor linda e um gostinho delicioso). Refogue com um pouquinho de azeite e manteiga até ficar bem dourados. Junte também uma cebola bem picadinha e vai pingando água as vezes para não grudar e queimar no fundo. Retire da panela, fatie em tiras médias e reserve.
.
✔️Coloque o macarrão integral para cozinhar em água abundante e com sal. Enquanto isso é hora de preparar o molho.
.
✔️O molho que escolhi foi o de iogurte natural. A proporção é a seguinte: 01 copo de iogurte natural, 04 colheres de azeite e suco de meio limão. Tempere com sal e pimenta do reino à gosto, dois dentes de alho bem amassados, cebolinha e salsinha à gosto. Misture bem.
.
✔️Quando o macarrão estiver cozido, escorra e passe em água corrente para parar o cozimento.
.
✔️Na mesma panela que refogou o frango, junte o macarrão e o frango em tiras para incorporar o sabor do molho que restou, se necessário coloque mais um pouquinho de azeite, sal, misture rapidamente e desligue. (Esta é uma salada morna)
.
✔️ Montagem da salada: misture as folhas rasgadas grosseiramente, os tomates cereja, o macarrão com frango e o molho de iogurte (reserve uma parte do molho para servir à mesa). Misture bem e coloque mix de gergelim por cima

sexta-feira, 17 de julho de 2020

quinta-feira, 16 de julho de 2020

Biscoito de Amendoim Lowcarb - Fácil para fazer com as Crianças


Receita elaborada por uma grande amiga de longa data, a professora de Yoga Claudia Sabbag. Vale a pena se inscrever no canal dela. Sempre postando receitas com comida de verdade, nutritivas e saborosas.


Ingredientes

500g de amendoim cru triturado com casca
3 ovos
1/2 xícara de xilitol
1 colher rasa de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de fermento químico para bolo
2 colheres de sopa de cacau
20 gotas de Estévia

segunda-feira, 13 de julho de 2020

Pão de microondas sem farinha de trigo

Semanalmente posto aqui as receitas de um instagram que gosto muito, o @cozinhadoedu



Pão de microondas sem farinha de trigo
.
👨🏻‍🍳Dica de lanche rápido e saudável, sem abrir mão do sabor. Da pra variar o recheio de muitas formas.
.
Receita: ✔️1 clara, 1 colher de sopa de iogurte desnatado, 2 colheres de sopa de farelo de aveia, 1 colher de café de fermento em pó. Misture todos os ingredientes em um bowl, coloque a massa em um recipiente que possa ir ao microondas e asse por 2 a 3 minutos. Para o recheio usei: ricota, peito de peru, alface e tomate cereja.

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Como evitar o ganho de peso na quarentena e fazer dela um momento menos doloroso



Estamos vivendo a maior crise sanitária do século. A Pandemia do novo coronavírus confinou milhões de pessoas em seus lares e isso obviamente afetaria a nossa saúde em todos os seus âmbitos (mental e físico).

Se por um lado vemos uma explosão do número de casos de Transtorno de Ansiedade Generalizada, Depressão, Pânico e descompensação de outras psicopatologias. Nós da Nutrologia vimos uma ascensão do peso de vários dos nossos pacientes. 


De Abril até Julho contabilizei que cerca de 80% dos pacientes atendidos no ambulatório de Nutrologia no SUS apresentaram ou ganho de peso ou manutenção do peso, comparado a antes da pandemia. 

Mas, por que isso está acontecendo ?

Uma pandemia no qual a doença tem alta transmissibilidade e uma mortalidade de até 7% em alguns locais, dificilmente não afetaria o nosso psicológico. 

Razão 1: Foi abrupto

Não tivemos tempo para se adaptar à quarentena. Quando vimos, a maioria das cidades entraram em quarentena e aqui em Goiás foi bem precoce, começo de Abril já estávamos confinados. 

Razão 2: Consequências psicológicas

O início ter sido abrupto, gerou consequências psicológicas. Aumento de sintomas ansiosos, apreensão com relação ao futuro, medo da escassez, medo de uma crise econômica que seria e é inevitável. Tudo isso abala o nosso psicológico, é desconfortável e quando somos submetidos a esse tipo de estresse temos escapes.

Razão 3: O estresse combinado à ociosidade como gatilho para maior ingestão alimentar

Sabidamente, muitas pessoas diante de situação estressante reagem com aumento do apetite. Umas perdem, mas uma boa parcela tem aumento do apetite. Um aumento de cortisol bem como de adrenalina pode levar a alterações no centro da fome e da saciedade. O Cortisol reduz a lipólise (quebra da gordura), aumenta a proteólise (quebra de proteínas). Piora o controle glicêmico e pressórico. Reduz os níveis de serotonina, dopamina, beta-endorfinas e testosterona. Pode levar a alterações no sono e transtornos do humor. A persistência dessa elevação do cortisol, consequentemente pode favorecer o ganho de peso. Não é incomum atendermos pacientes que por mais que sigam o plano alimentar à risca (além de atividade física), quando submetidos a situações estressantes relatam que o peso não decai ou mantém-se estagnado. E quando utilizamos ansiolíticos o peso volta a decair. 

A ociosidade é um outro fator que tenho visto como facilitador para o ganho de peso. O indivíduo que antes acordava, pegava o trânsito, trabalhava, depois almoçava, voltava pro trabalho, pegava filhos na escola, preparava jantar e ia dormir quase 00:00, se viu obrigado a ficar confinado em casa, sentado no sofá ou trabalhando em "home-office". A combinação de ociosidade, sofá, ansiedade, apreensão com relação ao futuro e medo não teria outro destino que não fosse o abre e fecha da geladeira. Para alguns o abre e fecha dos apps de entrega de comida. 

Os nossos neurotransmissores são formados à partir de aminoácidos, em especial triptofano, fenilalanina, tirosina, glicina, acido glutâmico. Tendo como co-fatores para a sua síntese minerais e vitaminas. Quando se come, nos sentimos bem, por favores mecanismos que envolvem a percepção do sabor, inibição do centro da fome, ativação de peptídeos que ativarão a saciedade, sensação de prazer por produção de endorfinas e também maior entrada tardiamente de aminoácidos no cérebro, para a produção de neurotransmissores como dopamina e serotonina. Logo, forma-se um sistema que gera boas sensações e pelo menos momentaneamente reduz a ansiedade. 

Razão 4: Piora da pandemia do sedentarismo

Se a humanidade estava cada vez mais sedentária, ou seja, se já existia a pandemia de sedentarismo, com a pandemia do novo coronavirus isso só se agravou com o confinamento. Academias foram fechadas, lockdown em algumas regiões, medo de contágio, distanciamento social e um movimento: "FiqueEmCasa. Com isso o nosso gasto energético reduziu, combinado com um maior aporte calórico.

Resumindo: Medo + Ansiedade + Ociosidade + Sedentarismo + Maior oferta calórica + Piora do sono = Ganho de peso.

Mas há solução ? 

Primeiramente, o que tenho falado para os meus pacientes é: Vivemos um momento único em nossa existência, delicado e temos que ter compaixão com nós mesmos. Não se cobrar tanto. 

Não é o fim do mundo, ter ganhado alguns kilos. O mundo não vai acabar por conta desse ganho. Tudo isso passará e acredito que em alguns meses voltaremos a ter academias abertas, liberdade de ir e vir, locais com opções mais saudáveis para se comer. 

Soluções que na minha opinião podem ser úteis.

Sedentarismo

Estar em casa não é e nem nunca será desculpa para não praticar atividade física. Com a pandemia acabei descobrindo que existem inúmeros profissionais da educação física que criam treinos para se fazer em casa. Treinos aeróbicos e de força. E o melhor, eles vendem essas assessoria online. Mas se você não quer pagar, tem também no YouTube e Apps. Apenas digo: cuidado com as articulações na hora de executar os movimentos. 

Ociosidade

Aproveite seu tempo livre para realizar outras atividades que geram prazer (que não seja comer):

  1. Ler aquele livro que há tempos você estava planejando
  2. Assistir séries e documentários
  3. Assistir vídeos no YouTube
  4. Fazer cursos online (gratuitos ou lives)
  5. Assistir live de cantores, de profissionais etç
  6. Arrumar a casa e doar o que não é mais útil para você
  7. Conversar com amigos
  8. Ouvir músicas
  9. Cantar suas musicas prediletas
  10. Montar playlist
  11. Fazer artesanatos
  12. Fazer origamis
  13. Pintar, desenhar
  14. Estudar
  15. Cuidar de plantas
  16. Brincar com seus filhos
  17. Auxiliar os filhos nas tarefas escolares
  18. Brincar com seus animais
  19. Meditar
  20. Orar
  21. Contemplar a natureza
  22. Redecorar a casa
  23. Planejar viagens e coisas que você quer fazer quando tudo isso passar
  24. Escolhas alimentares

Há diversos Nutrólogos e Nutricionistas que estão atendendo online (essa modalidade foi permitida pelo Conselho Federal de Medicina e pelo de Nutrição, durante a pandemia). Ou seja, dá para se ter uma supervisão à distância. 

Não é porque estamos de quarentena que temos a obrigação de comer apenas alimentos altamente palatáveis. Devemos prezar pelo sabor, mas também levar em conta a densidade calórica da refeição (alimentos gordurosos e ricos em açúcar são mais calóricos), a densidade nutricional (a quantidade de nutrientes na refeição) e o quanto aquela refeição é capaz de te saciar. 

Tenho visto vários pacientes deixando de comer hortaliças na quarentena por conta da proibição de feiras livres. Dica: supermercados estão abertos. Proteja-se e vá as compras. Uma pequena listinha de hortaliças que você pode comprar, armazenar na sua geladeira e fazer deliciosas receitas:

Esta é uma Lista de hortaliças  que entrego sempre para os meus pacientes:
Abóbora
Abobrinha
Acelga
Agrião
Aipo (ou salsão)
Alcachofra
Alface
Alfafa
Almeirão
Aspargo
Alho
Alho poró (Allium porrum)
Berinjela
Bertalha (Basella rubra)
Brócolis
Cebola
Cebola-roxa
Chicória
Chuchu (Sechium edule)
Couve
Couve-de-bruxelas
Couve-flor
Endívia
Espinafre
Feijão e ervilha
Brotos de feijão
Fava
Lentilha
Feijão
Grão de bico
Soja
Vagem
Jiló
Maxixe
Milho
Pepino
Pimentão
Pimenta
Quiabo
Ora-pro-nóbis
Batata inglesa
Batata-doce
Beterraba
Cenoura
Gengibre
Inhame
Mandioca ou aipim (Manihot esculenta)
Mandioquinha ou batata-baroa
Nabo
Rabanete
Repolho
Rúcula
Tomate

Lembre-se de ter uma quantidade adequada de proteínas em todas as refeições. Elas promovem maior saciedade e ajudam a evitar a perda de músculos.

Está com dificuldade de consumir saladas? Talvez o problema seja os molhos que não estão gostosos. Há inúmeras receitas de molhos na internet, se você não encontrar, pode me pedir que envio. Tenho um grande acervo com mais de 1500 receitas de refeições.

Lembre-se que não é crime ingerir sobremesas e até mesmo alimentos industrializados ou demonizados por alguns profissionais. Tudo é questão de:

  1. Frequência
  2. Quantidade
  3. Contexto 
  4. E se você possui alguma particularidade (doenças).

Tente seguir o plano alimentar a maior parte do tempo e se "escorregar' lembre-se que isso é normal, só não pode tornar-se um hábito. No meu e-book de Mindfull eating, friso muito que o meu paciente pode cair várias vezes, mas caiu deve levantar e sem se culpar. 

Como disse acima, vivemos a maior crise sanitária dos últimos tempos e você vai se alimentar com culpa ? Culpa não serve para nada, não tem função. 

Planejamento

Que tal começar a lista de coisas para fazer na quarentena de maneira organizada?  Casou de não fazer nada e quer começar a produzir ? Está se culpando pelo seu ócio ?

Culpa não serve para nada, já disse ali em cima. Cada um tem seu tempo. Você não tem obrigatoriedade de ser hiper produtivo (a) durante a pandemia. Mas se a ociosidade está te incomodando, bora planejar algo. 

Quando colocamos no papel o que queremos fazer, tiramos do mundo das idéias e transformamos em algo material: palavras escritas. Portanto: liste o que você pretende fazer. 

Se você se planejar, dá para você cumprir com as responsabilidades diárias, ter um tempinho para se distrair e divertir na quarentena. É a melhor forma de aproveitar o tempo e minimizar o sofrimento pelo qual estamos passando. 

É claro que você não precisa cronometrar quanto tempo fará cada atividade, mas é interessante organizar a rotina para distribuir melhor a lista de coisas para fazer na quarentena.

Autor: Dr. Frederico Lobo - Médico Nutrólogo - CRM-GO 13192 | RQE 11915

Se você gostou desse texto, compartilhe-o com amigos e familiares. Aproveite e siga-me nas minhas redes sociais:
Facebook: Dr. Frederico Lobo
Instagram: @drfredericolobo
YouTube: Dr. Frederico Lobo

O processo de emagrecimento - Parte II

Essa é uma outra imagem que utilizo na primeira consulta (de processos de emagrecimento definitivo) para explanar para os pacientes alguns fatos cruciais no processo de emagrecimento. Não ainda se iludir e achar que é um caminho fácil. Não é impossível, mas requer dedicação por toda a vida, Vigilância eterna.



segunda-feira, 6 de julho de 2020

Salgado de batata doce com frango e queijo.

Semanalmente posto aqui as receitas de um instagram que gosto muito, o @cozinhadoedu


👩🏼‍🍳 Salgado de Batata Doce com Frango e Queijo .
.
200 gramas de Batata doce cozida (al dente - não pode ser muito cozida por que a massa deve ser firme)
200 gramas de Frango (refoguei com azeite, temperos naturais, cebola e tomate)
Sal à gosto
Queijo para rechear (usei meia cura)
Farelo de Aveia, Farinha de Amêndoas e Linhaça dourada para empanar
.
.
👩🏼‍🍳 misture a batata doce e o frango em um processador, até formar uma massa. Acerte o sal conforme paladar! Forme bolinhas, recheie com queijo, passe as bolinhas na água e na mistura de farinhas para empanar. Aqui eu assei na Air Fryer, mas podem ser assadas no forno (aproximadamente 20 minutos em temperatura alta 👉🏻 porque os ingredientes estão cozidos, é só para dourar e derreter o queijo). 😉
.
.
Fica muito bom! Você pode fazer várias bolinhas e congelar por até 2 meses. Pode também fazer com mandioca ou abóbora Cabotiá que fica bom também! 😋
.
.
#nutricao #nutricaofuncional #comidadeverdade #alimentacaosaudavel #salgadomaromba #receitas #receitasfit #saudavel #fit #fitness

sexta-feira, 3 de julho de 2020

O processo de emagrecimento - Parte I

Essa é a imagem que utilizo logo no começo das consultas de emagrecimento. Com ela consigo explicar pro paciente de forma simplificada o processo de emagrecimento e quais são as variáveis que influenciam no metabolismo


quinta-feira, 2 de julho de 2020

Açaí na tigela low carb


Receita elaborada por um amigo de longa data, o Luis. Ele é esposo da Claudinha Sabbag, que sempre posto os vídeos aqui. Vale a pena se inscrever no canal dela. Sempre postando receitas com comida de verdade, nutritivas e saborosas.


Ingredientes

1/4 do abacate
2 dedos de água ou 2 dedos de suco
3 colheres de sopa rasas de xilitol, pode ser substituído por açúcar ou mel
15 morangos ou 2 bananas
400g de polpa de açaí

Molho de tomate prático e fácil

Receita elaborada por uma grande amiga de longa data, a professora de Yoga Claudia Sabbag. Vale a pena se inscrever no canal dela. Sempre postando receitas com comida de verdade, nutritivas e saborosas. 


Ingredientes

1 kg de tomate bem maduro
1 colher de chá rasa de açúcar ou mel
1 colher de chá de orégano
1 colher de chá rasa de alho com sal já preparado
1 folha de louro pequena
1 colher de chá de azeite
1 colher de chá rasa de sal

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Suco de maracujá com caju e manjericão- By @cozinhadoedu

Semanalmente posto aqui as receitas de um instagram que gosto muito, o @cozinhadoedu



Suco de maracujá com caju e manjericão

👨🏻‍🍳Quando ouvi falar desta combinação pela primeira vez eu torci o nariz, depois que provei me apaixonei. Fica bem refrescante .
Receita:

Esse suco não tem uma quantidade exata a ser seguida, vou misturando aos poucos, no olho mesmo, e provando. Pode fazer com a fruta mesmo, este fiz com o suco de garrafinha concentrado.

Bato tudo no liquidificador, mesma proporção de caju e maracujá, completo com água e umas 6 folhas de manjericão. Adoce a gosto 😋😋😋 Faça e me contem o que acharam?

#sucos #suco #sucodemaracuja #sucodecaju #caju #maracuja #manjericão


domingo, 28 de junho de 2020

Fisiopatologia da intolerância a carboidratos

E assim é a fisiopatologia dos sintomas digestivos decorrentes da ingestão dos carboidratos problemáticos. Como não são bem absorvidos eles podem trazer algumas repercussões EM ALGUNS indivíduos.

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Os queijos e a intolerância à lactose




Onde está escrito Zero lactose: leia teor de lactose menor que 2% e dificilmente causará sintomatologia com uma ou duas fatias.

A grande maioria dos portadores de intolerância à lactose toleram cerca de 200ml de Leite/dia.

terça-feira, 23 de junho de 2020

sábado, 20 de junho de 2020

terça-feira, 16 de junho de 2020

Magnésio e ansiedade

Vídeo muito interessante do Psiquiatra Marco Abud (Psiquiatria/USP) sobre o mecanismo de ação do magnésio na ansiedade. Vale a pena assistir.



sábado, 13 de junho de 2020

Guia para acadêmicos de Medicina e Médicos que desejam se tornar Nutrólogos


Definitivamente a Nutrologia se tornou a especialidade "da moda". Isso vem acontecendo já tem cerca de 8 anos. Muitos querem se intitular Nutrólogos mas não querem pagar o preço para utilizar o título. Elaborei um e-book chamado Quero ser nutrólogo, voltado para estudantes de Medicina e médicos que querem seguir o caminho da Nutrologia. 

As dúvidas mais comuns:
1) Onde cursar Nutrologia?
2) Fazer residência de clínica médica e depois de Nutrologia ou partir para pós-graduação?
3) Quais as pós-graduações de Nutrologia do Brasil ?
4) Quais os pré-requisitos para prestar a prova de título?
5) Como é o mercado da Nutrologia?
6) Quais os prós e contras da Nutrologia ?

Para adquirir o e-book acesse: www.provadetitulodenutrologia.com.br



Conteúdo do e-book
1) História de Nutrologia
2) O que faz um nutrólogo ?
3) Baseado nisso, em quais estabelecimentos um médico Nutrólogo poderia atuar? Em quais áreas poderia adentrar?
4) Quais doenças e situações tratamos ?
5) Por que a especialidade está em alta e há tantos Nutrólogos ?
6) Quero ser Nutrólogo, como fazer? Estudantes de Medicina: modus operandis. Médicos: modus operandis
7) Prova de título de Nutrologia (TEN) - Estou apto a prestar a prova de título, e agora?
8) Não tenho título, fiz pós-graduação e quero atuar como Nutrólogo, posso ?
9) Prós e contras de ser Nutrólogo
10) Será que a Nutrologia é para você?
11) Como é o mercado de Nutrologia?
12) Roll de procedimentos em Nutrologia
Valor: R$ 97,00

ABAIXO OUTROS MATERIAIS A VENDA

E-book : Tô na nutro e agora ?  Para comprar: clique aqui.
E-book: Metodologia de estudo para a prova de título de Nutrologia 2020
Interessados: clique aqui.

Eu, Frederico Lobo, não vendo mais os materiais preparatórios para a prova. Mas cedi o material pra minha amiga Amanda Weberling e ela reformulou todo o conteúdo. Os interessados: tratar via e-mail menutrologia@gmail.com ou clique aqui.

Combo de Flashcards + questões: Flashcards (400 resumos na forma de flashcard, alguns menemônicos) + Banco de questões que caíram em provas da ABRAN (questões que caíram nas provas de título de 2012, 2014, 2015, 2017, 2018 e 2019), questões da prova final do CNNUTRO e CNNEP, questões de concursos de Nutrologia. Totalizando 1200 questões.


E-book 1: Tô na Nutro e agora ?
Consiste em um guia (202 páginas) para você que decidiu começar a estudar Nutrologia, iniciar consultório de atendimento em Nutro e nos próximos anos prestar a prova de título de especialista. É composto por: 
  1. Onde há residências e Estágios oficiais em Nutrologia no Brasil.
  2. Quais são os pré-requisitos para a prova de título, como funciona a prova de título de Nutrologia e como adquirir os pontos para alcançar os 35 pontos de currículo. Quais livros comprar, quais cursos fazer. Quais os melhores métodos de estudo baseado em evidências.
  3. Quais livros adquirir para aprender o beabá da Nutrologia.
  4. Quais cursos fazer para aprender os principais temas da Nutrologia e ter segurança para atuar no consultório.
  5. Como foi a minha caminhada até chegar na Nutrologia e as dificuldades que encontrei até formar uma carteira de pacientes.
  6. Começou consultório: Plano de saúde x Particular? Pessoa física x Pessoa jurídica? Reembolso.  Preço x Valor. Agregando valor à consulta.
  7. Dicas de como criar um ambulatório de Nutrologia no SUS da sua cidade. Um projeto em .doc todo detalhado, pronto para você utilizar.
  8. Quais as melhores técnicas de estudo para aprender Nutrologia para o dia-a-dia e estudar para a prova de título.
  9. Como encantar o paciente desde o pré-consulta ao pós-consulta, dentro da ética e sem ser apelativo. 
  10. O que fazer na prática clínica: dentro da ética médica e da legalidade.
  11. O que não fazer na prática clínica: pois fera a ética médica e código penal.
  12. Dicas de como empreender em redes sociais, de forma ética e eficaz. Como funciona o algoritmo do facebook e do instagram.
  13. Reputação em redes sociais, número de seguidores e métricas da vaidade. Por que número de seguidores não tem importância e não faz conversão em pacientes no consultório.
  14. Como organizar postagens em Instagram, Facebook, Sites. Quais cursos fazer para aprender mais sobre mídias digitais e empreendedorismo digital. Uma tabela em excel que vai organizar completamente a sua vida digital.
  15. Como encontrar um Nutricionista da sua confiança para que ele possa acompanhar quinzenalmente os seus pacientes. Como elaborar um encaminhamento completo, de fácil compreensão para o Nutricionista. Um modelo prático, simples e rápido de ser preenchido, sem que nada passe desapercebido e o Nutricionista da sua confiança possa fazer um plano com todos os itens que você como médico julga necessário.
  16. Como encontrar o seu nicho de pacientes e ser feliz na medicina.
  17. Como é o meu prontuário de Obesidade/Sobrepeso, além de uma prática e rápida para atendimento de obesidade e sobrepeso ( a que utilizo no ambulatório do SUS).
  18. Como é o meu prontuário eletrônico.
  19. Recordatório alimentar funcional de 7 dias, por mim criado, baseado em estratégias da Nutrição comportamental.
  20. Como fazer um exame físico praticamente completo em menos de 15 minutos.
  21. Orientações pré-consulta por mim criadas, com a finalidade de agilizar o seu atendimento mas sem perder a qualidade.
  22. Roteiro para a solicitação de exames de forma racional e assim evitar conflito com os planos de saúde.
  23. Uma série de 10 lâminas nutrológicas educativas para facilitar a compreensão e adesão do paciente no tratamento da obesidade.
  24. Orientações de preparo pré-bioimpedância.
  25. Curadoria minha por 6 meses. Disponibilidade de 1 hora 2 vezes por semana.
  26. Link para download do Manual de Publicidade Médica, Manual de Prescrição Médica.
  27. Brinde 1: Acesso a um grupo secreto no facebook chamado Nutrologia Brasil (criado em 2014). No qual praticamente postamos notícias, guidelines e artigos em Nutrologia. É preciso ter facebook e me adicionar: Lobo Fred.
  28. Brinde 2: Acesso ao grupo secreto do Telegram chamado Nutrobooks no qual postamos livros e artigos da área. É preciso ter telegram e me adicionar.
  29. Brinde 3: Acesso ao grupo secreto do Telegram focado em Empreendedorismo digital em Nutrologia, no qual uma vez por semana envio materiais sobre o tema.
  30. Brinde 4: Cronograma de estudos utilizado por mim  para ser aprovado em 3º lugar com 74,7%. 
  31. OBS 1: O e-book consiste em um arquivo em PDF, com 202 páginas, com senha criptografada e intransferível. Na sendo permitido impressão dos arquivos. Ele é enviado via e-mail com a senha e em outros e-mails os arquivos anexos. São 13 arquivos anexos.

Att

Dr. Frederico Lobo










Depoimento da Dra. Laura Bernardes, que comprou o material preparatório para a prova de título e o e-book: Tô na nutro e agora.


Depoimento do Dr. Jhones Carneiro que comprou o material preparatório para a prova de título e o e-book: Tô na nutro e agora. Aluno da mentoria preparatória de 2020.


Depoimento da Dra. Juliane Arndt que comprou o material preparatório para a prova de título e o e-book: Tô na nutro e agora e o e-book: Metodologia de estudo para a prova de título. Aluna da mentoria preparatória de 2020.

Depoimento do Dr. Bruno de Andrade, sobre o banco de questões e Flashcards. Médico Nutrólogo aprovado na prova de título de 2017. 

Depoimento da Dra. Amanda Weberling, sobre o banco de questões e Flashcards. Médica Nutróloga com Residência pela USP. Aluna da Mentoria de 2018 e aprovada na prova de título de 2018. 


Depoimento de profissionais que compraram ou tiveram acesso ao e-book: Tô na Nutro e agora





E-book 2: Metodologia de estudo para a prova de título de Nutrologia de 2020: o que você vai aprender

  1. Como é o edital da prova de título de Nutrologia, quais os pré-requisitos
  2. Quais livros adquirir e ler por completo, para se preparar para a prova de título de Nutrologia
  3. Quais cursos fazer para se preparar melhor para a prova de título de Nutrologia
  4. Onde há residência e estágios em Nutrologia no Brasil, para que você consiga ter os pré-requisitos para prestar a prova de título de Nutrologia
  5. Como montar um cronograma no qual ao longo de 9 meses você estude toda a matéria do edital e ainda revise por 1 mês
  6. Quais as melhores técnicas de estudo, para fixar melhor a densa matéria de Nutrologia e assim se preparar para a prova de título de Nutrologia de 2020.
  7. Quais guidelines e consensos você deve baixar na internet, pois tem chances de cair na prova de título de Nutrologia de 2020.
  8. Meu cronograma de estudo que utilizei para passar na prova. Quais os quase 200 sub-temas que podem cair na prova de título.
Valor: R$ 2500,00.

att

Dr. Frederico Lobo - Médico nutrólogo aprovado na prova de titulo de Dezembro de 2017
Dra. Amanda Weberling  - Médica nutróloga aprovada na prova de titulo de Novembro de 2018

DICAS PARA QUEM ESTÁ SE PREPARANDO PARA A PROVA DE TÍTULO DE NUTROLOGIA

  • ESTUDEM !
  • ESTUDEM!
  • ESTUDEM!!
  • Em 07/03/2020 saiu o resultado da prova de título de 2019. Não sei ao certo quantos prestaram a prova, mas 93% dos que fizeram o MENUTRO passaram. Apenas 2 mentorandos não passaram. O número de aprovados praticamente quadruplicou. 
  • Parabéns aos aprovados.



2018
  • Dia 15/02/2019 saiu o resultado da prova de título de Nutrologia de 2018. Dos 124 que prestaram, somente 24 foram aprovados. Desses 24 novos titulados, 6 adquiriram o nosso material preparatório (pacote 1), participaram do grupo de estudos no whatsApp e no grupo do facebook.  Ficamos bem feliz com isso.  
  • Os 6 aprovados estudaram bastante e com certeza serão excelentes Nutrólogos. A Nutrologia precisa de profissionais éticos e que lutem pela valorização da especialidade. É sempre bom ver novos rostos entrando para a especialidade. Parabéns a todos.




Os riscos da privação de sono

terça-feira, 9 de junho de 2020

Instagram: perfis que vale a pena seguir

Às vezes o pessoal me pede indicação de perfis interessantes para seguir nas redes sociais.

Fiz um apanhado dos meus 60 preferidos.

https://www.instagram.com/abeso_evidenciasemobesidade/
https://www.instagram.com/abranbr/
https://www.instagram.com/acaciaestanislau/
https://www.instagram.com/advogadapalova/
https://www.instagram.com/agnaldo_cardiologia/
https://www.instagram.com/alexandreaguiarquiminutri/
https://www.instagram.com/andreheibel/
https://www.instagram.com/comerintuitivo/
https://www.instagram.com/desire.coelho/
https://www.instagram.com/doutorsemmoda/
https://www.instagram.com/dr.albertodiasfilho/
https://www.instagram.com/dr.alexandrepintodeazevedo/
https://www.instagram.com/dr.audie/
https://www.instagram.com/dr.hirose/
https://www.instagram.com/dr.zorzo_nutrologo/
https://www.instagram.com/dra.fernandasallesr/
https://www.instagram.com/dra.isoldaprado/
https://www.instagram.com/dra.patriciapeixoto/
https://www.instagram.com/dradaniellacosta/
https://www.instagram.com/drajulianagarciad/
https://www.instagram.com/dralexandreplaza/
https://www.instagram.com/dramandanutrologia/
https://www.instagram.com/dranataliajatene_endocrino/
https://www.instagram.com/drarenatamachado/
https://www.instagram.com/dratacianaborges/
https://www.instagram.com/draugustomargon/
https://www.instagram.com/drbrunohalpern/
https://www.instagram.com/drflaviocadegiani/
https://www.instagram.com/drgiorelli/
https://www.instagram.com/drharoldofalcao/
https://www.instagram.com/drjoaomota/
https://www.instagram.com/drjuanbernard/
https://www.instagram.com/drmarciomancini/
https://www.instagram.com/drnutrologo/
https://www.instagram.com/drtiagoqueiroz/
https://www.instagram.com/dryurigaleno/
https://www.instagram.com/endocrinologistamariliazanier/
https://www.instagram.com/gdpimentel/
https://www.instagram.com/guiartioliusp/
https://www.instagram.com/guilhermeschweitzernutri/
https://www.instagram.com/jeffbitencourtnutricionista/
https://www.instagram.com/jhonescarneiromedico/
https://www.instagram.com/joaopaim_nutricao/
https://www.instagram.com/karolcalfa_nutrologa/
https://www.instagram.com/leandromarques.nutrologia/
https://www.instagram.com/lulancha/
https://www.instagram.com/medicosnacozinha/
https://www.instagram.com/minutodesaude/
https://www.instagram.com/moreira.isis/
https://www.instagram.com/murilodattilo/
https://www.instagram.com/nutricaocomportamental/
https://www.instagram.com/nutriricardodurante/
https://www.instagram.com/nutrologiabrasil/
https://www.instagram.com/nutrologorafael/
https://www.instagram.com/pistarinosergio/
https://www.instagram.com/rodrigolamoniernutri
https://www.instagram.com/saudehonesta/
https://www.instagram.com/sbemnacional/
https://www.instagram.com/tatianaabrao/
https://www.instagram.com/valentim_nutri/





sábado, 6 de junho de 2020

Falta de vitamina B12 em diabéticos tipo 2

Um assunto pouco falado entre pessoas com diabetes e mesmo no consultório do endocrinologista é a deficiência de vitamina B12.

Esse é um nutriente fundamental para a formação dos glóbulos vermelhos do sangue e necessário para o bom funcionamento dos nervos e do cérebro. Sua carência está associada, portanto, a anemia, neuropatia (doença que acomete os nervos do corpo) e até demência.

As principais fontes de vitamina B12 na dieta são leite, ovos, fígado, carne de porco, atum, salmão e truta. Porém, para ser absorvida lá no intestino, ela precisa se ligar a uma proteína produzida pelo estômago.

A carência dessa vitamina é muito mais comum em pessoas com diabetes tipo 1 e também com diabetes tipo 2, mas por mecanismos diferentes.

Pessoas com diabetes tipo 1 têm um risco cinco vezes maior de ter deficiência de vitamina B12. Isso se deve ao fato de que o sistema imunológico delas chega a destruir as células do estômago que produzem a tal da proteína que se liga ao nutriente e permite sua posterior absorção. Como eu disse, sem a proteína, a vitamina não é aproveitada pelo organismo direito.

Tem mais: quem tem diabetes tipo 1 encara uma maior probabilidade de ter doença celíaca — condição inflamatória e autoimune que se agrava com a ingestão de glúten. A associação da doença celíaca com o diabetes, por sua vez, aumenta a propensão à deficiência da vitamina B12.

Com o diabetes tipo 2 a história é outra. O problema isoladamente não eleva o risco de faltar B12 no organismo. A questão está na metformina, medicamento usado para tratar a resistência à insulina e controlar os níveis de glicose no sangue.

Falamos de um remédio com mais de 60 anos de história e prescrito a praticamente toda pessoa com diabetes tipo 2. Entre seus efeitos colaterais, ele está ligado a uma diminuição na absorção intestinal de vitamina B12. Isso não é motivo para largar o tratamento, por favor. Mas pede atenção!


Tanto quem tem diabetes tipo 1 como indivíduos com o tipo 2 devem ter seus níveis de vitamina B12 avaliados periodicamente. Deficiências podem ser corrigidas com mudanças na dieta e suplementação a critério médico.

Fonte: https://saude.abril.com.br/blog/futuro-do-diabete/o-que-a-vitamina-b12-tem-a-ver-com-o-diabetes/?fbclid=IwAR1y2evBuzl4g-7Tf7O-bMCRuooiZGGv8FXdDjHxz2MDxhwa63DZ8BslI1A

Dia 6 de Junho - Dia do Combate à Desnutrição


A Campanha Diga não à Desnutrição é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral (BRASPEN) que visa tornar de conhecimento público a prevalência, os problemas causados pela desnutrição hospitalar.

No Brasil, a taxa de desnutrição varia entre 20 e 60% em adultos hospitalizados e durante a hospitalização esta condição piora progressivamente principalmente em idosos e pacientes críticos.

  • 1 a cada 3 pacientes internados é desnutrido (hospitais públicos e privados);
  • Destes pacientes, somente 7% são diagnosticados como desnutridos;
  • Pacientes desnutridos têm tempo de internação 3 vezes maior; a desnutrição apresenta como principais complicações: pior resposta imunológica, atraso no processo de cicatrização, risco elevado de complicações cirúrgicas e infecciosas, maior probabilidade de desenvolvimento de lesões por pressão, aumento no tempo de internação e do risco de mortalidade, com consequente considerável aumento dos custos hospitalares.
  • A identificação precoce da desnutrição, bem como o manejo, por meio de ferramentas recomendadas, possibilita estabelecer conduta nutricional mais apropriada e melhora do desfecho nestes pacientes.

Uma equipe multidisciplinar especializada é fundamental para implantar e difundir ações (“cultura” da identificação/diagnóstico precoce, tratamento e prevenção da desnutrição hospitalar).

#Nutrologia
#NutrologiaHospitalar
#NutrologiaDeVerdade 
#DiaD
#Desnutrição
#DesnutricaoHospitalar

6 de Junho - Dia Nacional do Teste do Pezinho


06 de junho é o "Dia Nacional do Teste do Pezinho", um exame de sangue simples, essencial para a saúde dos nossos bebês e que, mesmo no contexto da pandemia, precisa ser feito! Sabe por que?

Nos primeiros dias de vida, todo bebê deve fazer o Teste do Pezinho para diagnosticar algumas doenças genéticas raras que podem comprometer o seu desenvolvimento e causar sequelas irreversíveis ou até mesmo a morte.

Sete doenças estão na lista desse exame básico realizado pelo SUS e toda família tem o direito desse diagnóstico o quanto antes para que possa agir rápido.

Mas o que muita gente ainda não sabe é que existe um exame mais completo, incluindo mais doenças. Isso acontece no Distrito Federal, onde a versão ampliada do Teste do Pezinho já é lei, pelo SUS..

Ou seja, é possível salvar mais vidas. Há um movimento para que o teste ampliado seja feito em todos RNs do Brasil ( abaixo ):



quarta-feira, 3 de junho de 2020

E-book: 10 exercícios de autocuidado

Caros leitores e fiéis seguidores,

Tem e-book novo saindo...em breve para download gratuito no meu site www.nutrologogoiania.com.br

Esse e-book é uma parceria que fiz alguns profissionais da área de saúde (psicólogos principalmente), explicando técnicas que podem favorecer bem-estar, saúde física e mental:

  1. Mindfulness, 
  2. Meditação transcendental, 
  3. Trauma Release Exercises (TRE), 
  4. Meditação Dinâmica, 
  5. Exercícios de Tai Chi Chuan, 
  6. Exercícios de Yoga, 
  7. Respirações, 
  8. Contemplações, 
  9. Binaural beats

terça-feira, 12 de maio de 2020

Solicitação de exames previamente à primeira consulta = Infração ética !


Pacientes  frequentemente questionam secretárias de médicos se ele pode fazer a solicitação de exames previamente à primeira consulta e com isso o paciente já chegar com os exames realizados.

A maioria alega 3 motivos:
1) Morar fora da capital ou em outro estado.
2) Para já sair do consultório com uma conduta.
3) Alguns médicos fazem isso.

Primeiramente é importante explicar para que serve um exame.

Na Medicina denominamos de exames complementares ao diagnóstico aqueles exames (laboratoriais (sangue, urina, fezes), de imagem) que complementam aos dados da anamnese e do exame físico para a confirmação das hipóteses diagnósticas.

Ou seja, ele é justamente denominado complementar, pois serve para complementar o que o médico já postulou de diagnóstico durante a consulta. Portanto, na nossa opinião jamais deve ser solicitado antes do paciente consultar.

Podendo até ser enquadrado como uma prática anti-ética, por infringir 3 artigos do Código de ética Médica.

No Capítulo III do Código de Ética Médica, que trata da Responsabilidade profissional, o Conselho Federal de Medicina (CFM) afirma que: “É vedado ao médico: Art. 14. “Praticar ou indicar atos médicos desnecessários ou proibidos pela legislação vigente no País”.

No Art. 35: "É vedado ao médico: Exagerar a gravidade do diagnóstico ou do prognóstico, complicar a terapêutica ou exceder-se no número de visitas, consultas ou quaisquer outros procedimentos médicos".

E por último e mais importante, de acordo com o CFM: Art. 80: "É vedado ao médico: Expedir documento médico sem ter praticado ato profissional que o justifique, que seja tendencioso ou que não responda à verdade". Ou seja, se o médico não fez o ato de consultar o paciente, ele não pode solicitar o exame.

Infelizmente pacientes que moram em outra localidade, terão que se deslocar duas vezes. Ou, se for durante a pandemia, poderão fazer retorno via telemedicina. 

É lastimável que alguns colegas ainda façam isso para atrair pacientes. Esse tipo de prática acaba sobrecarregando os planos de saúde. Se o plano de saúde é sobrecarregado, ele acaba repassando isso para o paciente, ou seja, aumenta a mensalidade do plano.  Agora imagine então o bolso daqueles que não possuem plano de saúde e terão que arcar com exames particulares.

Além disso, inúmeros exames desnecessários acabam sendo solicitados e muitas vezes por erros laboratoriais (o que pode ocorrer na Medicina, levando a falsos positivos ou falsos negativos) geram uma nova cascata de exames justamente para investigar o exame com erro analítico.

Portanto, nós não recomendamos a solicitação de exames previamente à primeira consulta. O exame é complementar.  A solicitação configura infração ética perante o conselho. 

Autores:
  • Dr. Frederico Lobo - Médico Nutrólogo - CRM-GO 13.192 - RQE Nº 11.915.
  • Dra. Karoline Calfa - Médica Nutróloga, Especialista em Terapia Nutricional Enteral e Parenteral, Especialista em Clínica Médica.  CRM-ES 6411 | RQE Nº: 6156,  RQE Nº: 10585, RQE Nº: 10584. Conselheira do CRM-ES. Responsável pela Câmara técnica de Nutrologia do CRM-ES. 

Dieta da Adele - a nova dieta da moda (Sirtfood diet)


Sempre que algum artista aparece nas redes sociais com alguns kilos a menos, a mídia começa a a divulgar a dieta como algo inovador e milagroso. Está sendo assim com a Sirtfood. A mídia  britânica acredita que a foi essa a dieta adotada por Adele e que favoreceu uma perda significativa de peso.

Antes de dar seguimento ao texto, vale a pena uma reflexão. Ao postar no instagram a sua foto com o novo formato de corpo, a cantora foi bombardeada de julgamentos:
"- Magra demais"
" -Ficou feia"
"-Ficou linda".


Esse tipo de julgamento não deve ser expresso, é feio, é ridículo na verdade. Nossa opinião sobre o peso alheio não deve ser emitida, ao menos que o indivíduo te questione. O que importa é que Adele é uma excelente cantora, muito premiada e que produz músicas excelentes. Consegue expressar através das suas composições as dores vivenciadas em relacionamentos. 

Adele ao emagrecer, mais do que ter perdido gordura, ganhou saúde. Mas lembre-se, estar com o peso ideal não é sinônimo de saúde. Atendo quase que diariamente, pessoas bem enfermas e que estão com aparência ótima. Assim como atendo pacientes com sobrepeso ou obesidade grau I mas que não apresentam alterações laboratoriais e que são fisicamente muito ativos. Ou seja, indivíduos que clinicamente são mais saudáveis que aqueles enfermos com peso adequado. 

A clínica é soberana. Se o paciente é obeso e apresenta sinais e sintomas decorrentes da obesidade, tem dificuldade para realização das atividades de vida diária, nesse caso a obesidade deve ser tratada. E se o paciente está obeso mas é assintomático e tem exames laboratoriais normais, a conduta do médico obrigatoriamente deve ser, de forma ética, orientar sobre os perigos/riscos da obesidade e especificar hábitos salutares de vida que podem promover uma melhor qualidade de vida.

Jamais por estética. Jamais para enquadrar uma pessoa em um corpo socialmente aceito. Bato sempre nessa tecla no consultório. Isso é Nutrologia. Qualquer coisa fora disso, pautada em aspectos estéticos, deve ser rechaçada, visto que pode favorecer transtornos alimentares. 

Atividade física deve ser feita não para emagrecimento, mas sim pelos inúmeros ganhos que se tem ao ser um indivíduo fisicamente ativo. 

Mas afinal, o que é a Sirtfood Diet ou Dieta das Sirtuínas?

No vídeo abaixo, meu colega Guilherme Giorelli (Médico Nutrólogo e Médico do Esporte) explica de forma sucinta no que se baseia a dieta e faz alguns ponderações interessantes. Vale a pena assistir.



A cantora não emagreceu de uma hora para outra. Pelo que foi relatado pelos tablóides britânicos, a mesma vem passando por um longo processo de emagrecimento e isso já tem alguns anos. 

Ou seja, existe todo um caminho trilhado por trás da foto (postada por ela) que rodou o mundo durante a pandemia do novo coronavírus. 

A Sirtfood é uma dieta extremamente restrita, na qual prioriza-se alimentos ricos em polifenóis, que sinalizam as células através das sirtuínas (também ativadas pela baixa ingestão calórica).

Mas o que são Sirtuínas ? 

As Sirtuínas (SIRTs) são um grupo de enzimas encontradas em diferentes compartimentos das células, que desempenham papéis importantes, A restrição calórica por exemplo, estimula as sirtuínas, que são capazes de levar o organismo a melhorar a sua eficácia no processo de emagrecimento, além de favorecer a transformação da gordura amarela em gordura marrom, que é mais termogênica. 

Os alimentos que estimulam as sirtuínas são os ricos em polifenóis, uma espécie de "veneninhos benéficos" que as plantas produzem, para se defender de agentes estressores. E quais seriam esses alimentos?
  • Vinho tinto (rico em resveratrol) ou suco de uva
  • Café: ácido clorogênico
  • Cacau: catequinas
  • Chá verde: epigalocatequinas
  • Cebola, limão, rúcula, salsa, couve: quercetina
  • Frutas vermelhas escuras: antocianinas
  • Erva levístico
  • Cúrcuma (açafrão): curcumina
  • Azeite de oliva
  • Trigo sarraceno
Nesse dieta o paciente segue um cardápio de baixas calorias, que naturalmente auxilia no processo de emagrecimento. A dieta é dividida em três momentos:
  • O primeiro dura três dias e envolve o consumo de até mil calorias diárias, com ingestão de fibras, além de receitas como o suco verde, que aumenta a saciedade;
  • No segundo, devem ser consumidas até 1,5 mil calorias diariamente por quatro dias, mantendo as fibras e o suco verde;
  • Após esses dois momentos, entra-se na etapa de manutenção, que não define um limite de ingestão calórica e passa a incluir mais os alimentos in natura. Concluído esse processo, os criadores da Sirtfood sugerem seguir usando os ativadores das sirtuínas na alimentação. Incluindo, claro, as fibras e o suco verde.
Ou seja, como se vê, é uma dieta hipocalórica, que provavelmente se feita sem acompanhamento com profissional sério (seja ele nutrólogo ou nutricionista), pode acarretar perda de massa muscular e massa óssea. 

quinta-feira, 7 de maio de 2020

Aerofagia, gases, distensão abdominal, flatulência excessiva: o que são, diagnóstico e tratamento



Uma das queixas mais comuns no meu consultório são os gases e a investigação não é tão simples como muitos acreditam. Se a investigação não é tão simples, quem dirá o tratamento. O nutrólogo necessita ser capacitado para conduzir o diagnostico e tratamento desse sintoma: Gases (flatos).

Não existe ser humano que não produza gases intestinais. Até a Gisele Bundchen. Todos nós os produzimos regularmente e, quando em excesso, devem ser eliminados. Esses gases são resultantes de um processo biológico normal, chamado fermentação, que ocorre durante a digestão dos alimentos mas podem ter outras causas. 

Sem alimentos o nosso intestino possui menos de< 200 mL de gases por dia. 

A quantidade de gases expulsos por dia vai variar de 600 a 700 ml, após uma ingestão diária com cerca de 200g de feijão cozido.

Cerca de 75% dos flatos são derivados da fermentação promovida pelas bactérias que se situam no intestino grosso, sobre os nutrientes ingeridos e glicoproteínas endógenas. E quais são os principais gases? Os gases incluem H2 (Hidrogênio), CH4 (metano) e CO2 (gás carbônico), H2S (Gás sulfídrico ou sulfeto de Hidrogênio). O cheiro dos gases se correlaciona com a concentração de sulfeto de hidrogênio. 

O ar deglutido (aerofagia) e a difusão do sangue para a luz intestinal também contribuem para os gases intestinais. Os gases passam entre a luz e a corrente sanguínea em uma direção dependente da diferença nas pressões parciais. 

O acúmulo excessivo de gases no intestino delgado e no grosso promove distensão, também chamada de meteorismo. Quando esses gases são também responsáveis por desconforto e/ou dor abdominal e excessiva eliminação pelo ânus, temos um quadro de flatulência.

Os 3 tipos de apresentação de excessos de gases

Existem 3 queixas principais relacionadas com gases: 

  1. Eructações excessivas (arrotos), 
  2. Distensão (meteorismo),
  3. Flatulência excessiva, 
Crianças entre 2 e 4 meses de idade com crises de choro repetidas geralmente parecem, a quem as observa, estarem com dor devido cólicas decorrentes de gases. Entretanto, estudos mostram que não há aumento na produção de H2 ou no tempo de trânsito orocecal em crianças com cólicas. Consequentemente, a causa da cólica infantil continua obscura. Ou seja, o tema é controverso, pois ao utilizarmos algumas cepas de probióticos, os gases melhoram e consequentemente as cólicas. 


Eructações excessivas

As eructações resultam de ar deglutido ou de gás presente em bebidas gaseificadas (refrigerantes, água com gás, soda italiana). 

A ingestão de ar ocorre normalmente em pequenas quantidades quando se bebe ou ingere alguma coisa, mas algumas pessoas inconscientemente deglutem ar de modo repetido enquanto comem ou fumam e em especial quando estão ansiosas ou na tentativa de induzir a eructações. 

Salivações excessivas aumentam a aerofagia e podem estar associadas a vários distúrbios gastrointestinais (como DRGE), dentaduras mal ajustadas, determinados fármacos, chicletes, ou náuseas de qualquer causa.

Grande parte do ar deglutido é eructada (arrotada). Apenas pequena parte desse ar passa para o intestino delgado; essa quantidade é aparentemente influenciada pela posição em que o indivíduo se encontra. Em uma pessoa em pé, o ar é rapidamente eructado; em uma pessoa em posição deitada o ar é preso acima do líquido do estômago e tende a ser empurrado para o duodeno. 

A eructação excessiva pode também ser voluntária; pacientes que arrotam depois de ingerirem antiácidos tendem a atribuir a melhora dos sintomas mais à eructação do que aos antiácidos e podem intencionalmente eructar para ter seu desconforto aliviado.

Distensão abdominal (excesso de gases)

A sensação de distensão abdominal pode ocorrer sozinha ou junto com outros doenças gastrointestinais.

Por exemplo, distensão abdominal associada a distúrbios funcionais (p. ex., aerofagia, dispepsia funcional, gastroparesia, síndrome do intestino irritável) e orgânicos (p. ex., câncer de ovário, câncer de cólon). 

A gastroparesia (e consequente distensão abdominal) também tem muitas causas não funcionais, a mais importante das quais é a neuropatia autonômica visceral decorrente do diabetes; outras causas são a infecção pós-viral, fármacos com propriedades anticolinérgicas e consumo prolongado de opioides. 

Entretanto o gás excessivo no intestino não está claramente relacionado a essas queixas. Em muitos pacientes saudáveis, 1 L/h de gás pode ser infundido no intestino de forma assintomática, ou seja, o paciente nem sentirá nada. Parece que muitos sintomas são incorretamente atribuídos ao “excesso de gás”.

Por outro lado, alguns pacientes com sintomas gastrointestinais recorrentes frequentemente não toleram pequenas quantidades de gás: distensão colônica retrógrada por meio de insuflação de balão ou instilação de ar durante colonoscopia geralmente causam desconforto significativo em alguns pacientes (p. ex., aqueles com síndrome do intestino irritável), mas provocam sintomas mínimos em outros. 

De maneira similar, pacientes com distúrbios alimentares (p. ex., anorexia nervosa, bulimia) com frequência têm a percepção alterada e são particularmente incomodados por sintomas como distensão. Logo, a anormalidade básica nos pacientes com sintomas relacionados a “gases” pode ser um intestino hipersensível. Motilidade alterada pode contribuir para os sintomas.

Algo que vejo comumente no consultório é o paciente afirmando que acorda com o abdome plano e termina o dia com uma protuberância abdominal, quase semelhante a uma gravidez. Na maior parte das vezes esse sintoma tem correlação com a dieta, mas pode ter outras causas, cabendo ao Nutrólogo ou Gastro investigar. 

Na prática, o que faço com o meu nutricionista (Rodrigo Lamonier) são diários alimentares funcionais. No qual o paciente relata a ingestão, descreve a composição da refeição e relaciona o sintoma gastrintestinal que surgiu. Depois procede-se com a análise diante do paciente.

Flatulência excessiva

Existe grande variabilidade na quantidade e frequência da passagem de gases pelo reto (o famoso soltar pum). 

Muitas vezes os pacientes que se queixam de flatulência em geral têm uma concepção errada do que é normal. A média de flatos eliminados por dia gira em torno de 13 a 21. Ou seja, soltar 13 a 21 "puns" por dia pode ser aceitável, o problema é que muitos deles são eliminados de forma imperceptível.

A flatulência, que pode causar angústia psicossocial significativa, é extraoficialmente descrita de acordo com suas características marcantes:


  • O tipo “deslizante” (que ocorre em um elevador cheio de pessoas), que é liberado lentamente e silenciosamente, às vezes com um efeito devastador
  • O esfíncter aberto, ou tipo "pooo", que se diz ser de maior temperatura e mais aromático
  • O "staccato” (notas musicais separadas) ou em “barulho de tambor”, eliminado privadamente e com prazer
  • O tipo “latido” é caracterizado por eliminação rápida e fina que interrompe eficazmente (e em geral termina) uma conversa (o odor não é uma característica proeminente)

Como já dito, os gases são sub-produtos metabólicos das bactérias intestinais; quase nada vem do ar deglutido ou pela difusão retrógrada de gases (primariamente nitrogênio) a partir da corrente sanguínea. O metabolismo bacteriano produz volumes significativos de H2, CH4 e CO2.

H2

O hidrogênio é produzido em grandes quantidades em pacientes com síndromes de má absorção e depois da ingestão de certas frutas e vegetais que contêm carboidratos não digeríveis ou problemáticos (p. ex., feijões cozidos, brócolis), açúcares (p. ex., frutose) ou açúcares de álcool (sorbitol). Tem um texto grande aqui no blog que explica bem sobre esses carboidratos problemáticos, os FODMAPS: http://www.drfredericolobo.com.br/2016/07/estrategia-fodmaps-voce-ainda-ouvira.html

Em pacientes com deficiência de dissacaridase (mais comumente deficiência de lactase), grandes quantidades de sacarídeos chegam ao cólon e são fermentados em hidrogênio. 

Doença celíaca, espru tropical, insuficiência pancreática e outras causas de má absorção de carboidratos também devem ser consideradas em casos de excesso de gás colônico.

Metano 

Metano também é produzido pelo metabolismo bacteriano dos mesmos alimentos (p. ex., fibra dietética). Contudo, cerca de 10% dos indivíduos tem bactérias que produzem CH4, mas não H2.

Dióxido de carbono ou gás carbônico

O dióxido de carbono também é produzido pelo metabolismo bacteriano e gerado pela reação de íons de bicarbonato e hidrogênio. 

Os íons de hidrogênio provêm do ácido clorídrico gástrico ou dos ácidos graxos liberados durante a digestão das gorduras. 

Os produtos ácidos liberados pela fermentação bacteriana de carboidratos não absorvíveis no cólon podem também reagir com o bicarbonato para produzir CO2. Embora possa ocorrer distensão ocasionalmente, a rápida difusão de CO2 para o sangue costuma prevenir a distensão.

A dieta é responsável por grande parte da variação da produção de flatos entre os indivíduos, mas fatores ainda não compreendidos (p. ex., diferenças na microbiota do intestino grosso e motilidade) podem também ter participação.

Avaliação clínica e diagnóstico

Aerofagia: Quando o paciente relata que está arrotando muito, comumente investigamos as causas de aerofagia, aplicamos o diário funcional e muitas vezes solicitamos alguns exames. 

Já nos pacientes com queixa de distensão abdominal ou flatulência, investigamos se não há nenhuma alteração orgânica no trato digestivo. Afastamos Síndrome do intestino irritável pois pode coexistir. Investigamos as principais intolerâncias à carboidratos fermentáveis. 

Além disso, algo que tem se tornado comum é o diagnóstico de Disbiose intestinal ou de Síndrome de Supercrescimento bacteriano do intestino delgado (SCBID ou SIBO). 

O termo Disbiose é usado de forma errada e na verdade considera-se Disbiose como qualquer alteração qualitativa e quantitativa da microbiota ao longo do trato digestivo. Já os supercrescimento se refere mais ao Intestino delgado. 

A SCBID é geralmente definida pela presença de uma população bacteriana no intestino delgado que excede 105-106 ufc/ml. Ou pela presença no Intestino delegado  ≥ 103 ufc/mL com predomínio de bactérias que normalmente ficariam no intestino grosso e que não estão presentes na saliva ou no suco gástrico




Quando essa colonização é leve a moderada o paciente pode apresentar: 

  1. Flatulência
  2. Distensão abdominal
  3. Desconforto abdominal
  4. Borborigmos
  5. Dor abdominal
  6. Dispepsia

Caso a colonização seja maciça, o paciente pode cursar com:

  1. Diarréia disabsortiva
  2. Desnutrição
  3. Manifestações neurológicas

Nesse caso investigamentos a relação entre os sintomas e as refeições (tanto a hora quanto o tipo e a quantidade de alimento), evacuações e esforços. Investigamos o histórico medicamentoso do paciente, quais drogas ele utilizou nos últimos 3 anos e que possam ter impactado nessa microbiota do trato digestivo. Aplicamos a Escala de Bristol e muitas vezes solicitamos a Pesquisa de Supercrescimento bacteriano, Coprológico Funcional, Coprocultura. Investigamos déficit de nutrientes.


Exame físico

O exame físico geralmente apresenta alteração na percussão do abdome do paciente, muitas vezes visivelmente distendido. Além disso há um aumento do número e intensidade dos ruídos hidroaéreos. 

Tratamento

Eructações e distensão são difíceis de serem aliviados, já que com frequência são causados por aerofagia inconsciente ou sensibilidade aumentada a quantidades normais de gases.  A aerofagia pode ter uma melhora com algumas medidas dietéticas, uso de técnicas cognitivo-comportamentais para evitar a deglutição de ar. Além de melhora no padrão inspiratório. As drogas muitas vezes têm pouco benefício. Simeticona, um agente que rompe as pequenas bolhas de gás, e vários agentes anticolinérgicos geram maus resultados clínicos. Alguns pacientes com dispepsia e empachamento pós-prandial se beneficiam com o uso de antiácidos, antidepressivos tricíclicos em baixas doses ou ambos para reduzir a hipersensibilidade visceral. Alguns gastroenterologistas utilizam procinéticos, o que pode auxiliar alguns casos.

Flatulência excessiva, via de regra, é tratada abstendo-se dos agentes causadores de gases. Nesse caso o diário funcional tem um papel essencial. O que desencadeia gases em um, pode não desencadear em um outro indivíduo. Brinco com meus pacientes que é um trabalho duplo-detetive. A investigação as vezes dura de 6 meses a 1 ano.

Pode-se utilizar substâncias não absorvíveis (p. ex., psyllium e outras fibras) com o intuito de aumentar o trânsito colônico; entretanto, em alguns pacientes os sintomas podem piorar.  

A mesma coisa ocorre com uso de probióticos. Tem uma grande quantidade de pacientes que vem encaminhado por Nutricionistas, alegando que após utilizarem probióticos os gases aumentam e os sintomas pioram. Isso é algo que ocorre muito comumente na SIBO. E se o paciente tiver SIBO, ele pode utilizar o tanto de prebiótico ou probiótico que for. Os sintomas só vão piorar, enquanto não se utilizar a antibioticoterapia específica. 

Carvão ativado pode, às vezes, ajudar a reduzir os gases e o odor desagradável; contudo, ele mancha as roupas e cora a mucosa oral. 

Fonte: 

  1. http://www.betterhealth.vic.gov.au/bhcv2/bhcpdf.nsf/ByPDF/Flatulence/$File/Flatulence.pdf
  2. http://www.shs.uconn.edu/docs/educational_handouts/flatulence.pdf
  3. http://digestive.niddk.nih.gov/ddiseases/pubs/gas/index.aspx
  4. http://www.nhs.uk/conditions/flatulence/Pages/Introduction.aspx
  5. https://www.msdmanuals.com/pt/profissional/dist%C3%BArbios-gastrointestinais/sintomas-dos-dist%C3%BArbios-gi/queixas-relacionadas-a-gases