terça-feira, 11 de julho de 2017

Posicionamento brasileiro sobre testes nutrigenéticos

Ha 3 anos fiz um post sobre testes nutrigenéticos, no qual eu afirmava ainda não existir consenso na comunidade científica sobre os mesmos. Porém muitas vezes devemos deixar os preconceitos de lado e estudar o tema. Ano passado me interessei pelo tema e resolvi pesquisar sobre tais exames. Acabei descobrindo que aqui na UFG tem um grupo de pesquisas, coordenado pela Dra. Maria Aderusa Horst, uma profissional séria e que tem como linha de pesquisa o tema de genômica nutricional.

Como a mesma já trabalhou junto ao laboratório Centro de Genomas de São Paulo, resolvi fazer o exame que eles comercializam. Tive uma experiência boa porém a impressão que tenho é que ainda há muita coisa para ser descoberta. Ou seja, não é hora ainda de solicitar tais exames para os pacientes. Primeiro pelo alto custo ( acima de R$ 1600,00), segundo por ser um terreno ainda certo. A maior crítica que tais exames recebem é com relação o impacto real dos polimorfismos detectados. Muitas vezes há genes ainda não estudados que ativam ou silenciam outros genes. Ou seja, muitas vezes os polimorfismos apresentado não terá importância tão grande na saúde do paciente, pois há genes mais importantes.

Mas é sempre bom estudar e aprender com gente séria e ética. Abaixo o posicionamento escrito por 3 pesquisadores na área. O link para o posicionamento completo está ao final do post.

Att

Dr. Frederico Lobo - Médico, clínico geral - CRM-GO 13192

Posicionamento brasileiro sobre testes nutrigenéticos

A convite da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN), as doutoras Cristiane Cominetti e Maria Aderuza Horst, coodenadoras do Grupo de Pesquisa em Genômica Nutricional - FANUT/UFG e o doutor Marcelo Macedo Rogero, coordenador do Laboratório de Genômica Nutricional e Inflamação - FSP/USP redigiram o primeiro posicionamento brasileiro sobre testes de nutrigenética.

📚O posicionamento é baseado em análise crítica da literatura científica a respeito da Genômica Nutricional e sua aplicação clínica por meio dos testes de nutrigenética. A Genômica Nutricional é um termo amplo que compreende a Nutrigenômica, a Nutrigenética e a Epigenômica Nutricional, as quais se referem ao modo que o ambiente, os nutrientes e os genes interagem e a maneira que estes são capazes de alterar o fenótipo, como por exemplo, o risco de doenças. 💡

📖Os conceitos básicos de Genômica Nutricional podem ser resumidos em:
📓Nutrientes e fatores alimentares atuam no genoma humano de modo direto e indireto na alteração da expressão ou estrutura de genes;
📓Sob certas circunstâncias e em casos individuais, a alimentação pode ser um fator crítico para o desenvolvimento de algumas doenças;
📓Alguns genes regulados pela alimentação são susceptíveis a desempenhar funções no desenvolvimento, incidência, progressão e/ou gravidade das doenças crônicas não transmissíveis;
📓A intensidade com que a alimentação influencia o equilíbrio entre saúde e doença pode depender da individualidade genética;
📓Intervenções baseadas nas necessidades nutricionais, no estado nutricional e no genótipo podem ser utilizadas como estratégia de prevenção e tratamento de doenças.

📌Os nutricionistas e profissionais de saúde devem estar aptos a interpretar os testes de nutrigenética e a utilizá-los como base para a definição de condutas profissionais.

O posicionamento está disponível na íntegra pelo link:
https://nutrirejournal.biomedcentral.com/articles/10.1186/s41110-017-0033-2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget