domingo, 7 de agosto de 2016

Vitamina C e resfriados: razão (ciência) versus emoção (placebo)

A ciência (séria) mostra que vitamina C suplementada não funciona para prevenção ou tratamento de resfriados e gripes. Sim, tudo que você ouviu até hoje era pura lenda urbana. Mas calma, que neste post vou te mostrar outras formas comprovadas de melhorar nossa resistência.
Não passa sequer um dia em minha prática clínica, sem que um familiar me conte que está dando vitamina C suplementada para seu filho, para prevenir ou tratar o resfriado comum ou gripes.
Frequentemente essa orientação parte desde profissionais da saúde, até o pipoqueiro da esquina, ou seja, é praticamente uma lenda urbana.
Sempre explico com paciência que não há nenhum estudo que comprove que para a população geral, exista efeito dessa prática. Por mais que se saiba que o uso desse suplemento, em pequenas doses, não traz riscos, o desperdício financeiro e a exposição à corantes e excipientes em suas formulações não devem ser ignoradas.
Na maioria das vezes, é bom para quem o vende.
Neste estudo de revisão sobre prevenção e tratamento do resfriado comum, publicado no Canadian Medical Association Journal, em 2014, fica bastante claro que o uso de vitamina C suplementada na prevenção e tratamento dos resfriados não tem suporte da ciência.
Em uma análise de 29 estudos de boa qualidade, com cerca de 12.000 participantes no total, não se demonstrou nenhum efeito da vitamina C como preventivo, a não ser nos indivíduos que praticam atividade física extenuante.
Também não se demonstra nenhum efeito no tratamento.

Se a vitamina C não funciona, o que pode ser feito?

Bem, do ponto de vista da ciência, em relação à prevenção, há eficácia de medidas de proteção:
  • Lavar as mãos.
  • Suplementação de zinco para aqueles com baixa ingestão (prefiro através da comida).
  • Suplementação ou ingestão de alho.
Quanto ao tratamento:
  • Hidratação.
  • Zinco.
  • Anti-térmicos e analgésicos com moderação.
  • Mel para maiores de 1 ano.
  • Algumas opções farmacológicas para casos selecionados, é o que a ciência nos oferece.
Antibióticos, obviamente, além de não terem nenhum efeito, fazem mal!
E agora, ficamos com o quê? Para a maioria, com o que a vovó dizia: muita água e frutas (hidratação), gargarejos, limpeza nasal, lambedor (sem mel para os menores de 1 ano, com mel para os demais) e uma canja bem caprichada, com carnes e arroz (sim, tem Zinco!).
Como dizia Hipócrates, faça do teu alimento o teu medicamento.
Fonte: http://www.pediatradofuturo.com.br/vitamina-c-e-resfriados-razaociencia-versus-emocaoplacebo/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget