quarta-feira, 2 de abril de 2014

Ovo


Um estudo publicado em 2011 no European Journal of Clinical Nutrition, seguiu 14185 indivíduos ao longo de 6 anos e constatou que não havia diferenças entre os grupos estudados no que toca a doença cardiovascular (infarto agudo do miocárdio, AVC ou cirurgia cardíaca e revascularização).Os grupos foram divididos conforme o consumo de ovo: 1) nenhum ovo por semana, 2) 2 a 4 ovos por semana e 3) 4 por semana. Foram avaliados 2 vezes ao ano durante 6 anos. Após ajuste para confundidores como sexo, idade, calorias ingeridas, adesão à dieta mediterrânica e outros fatores de risco cardiovascular, não foi encontrada qualquer associação entre o consumo de ovo (muito ou pouco) e as doenças cardiovasculares

Outro estudo, publicado em 2010 no Nutrition Journal buscou verificar o efeito do uso moderado (2 a 3 ovos por dia) na função endotelial e nos níveis de coltesterol e triglicérides em pacientes já portadores de dislipidemia. O estudo conclui que uso moderado de ovos (2 a 3/dia) não alterou função endotelial e dislipidemia de adultos dislipidêmicos.

O link pros 2 estudos está aqui nesse texto do meu blog: http://www.ecologiamedica.net/2011/05/ovos-colesterol-e-risco-cardiovascular.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget