sábado, 1 de março de 2014

Suplementação de doses altas de Selênio + Vitamina E podem causar câncer de próstata


A suplementação de doses altas de Selênio (200mcg/dia) e de Vitamina E (400UI/dia) pode aumentar o risco de câncer de próstata. Essa é a conclusão do estudo publicado no “Journal of the National Cancer Institute”.

O Estudo SELECT (Selenium and Vitamin E Cancer Prevention Trial) que iniciou com aproximadamente 35 mil homens em 2001, visava investigar se a suplementação de Selênio e Vit E era capaz de prevenir o surgimento do câncer de próstata.

Em 2008 perceberam que não existia benefício, pelo contrário, aumentava o risco de câncer de próstata. Conclusão: orientaram os participantes a suspenderem a suplementação. Foi então que os pesquisadores do Fred Hutchinson Cancer Research Center resolveram continuar acompanhando 4856 homens que participaram do estudo SELECT por 2 anos. Objetivo: avaliar o risco de desenvolvimento do câncer. A corte era composta por 1.739 homens com câncer da próstata e 3.177 homens saudáveis.

Conclusão: Os que tomaram Vit E isolada ou combinada com Selênio apresentavam um risco 17% maior de desenvolver câncer de próstata. Os que no início do estudo tinham níveis séricos elevados de Selênio, o uso do Selênio isolado aumentou o risco de câncer em 91%. Já os que tinham no início níveis baixos de selênio, o uso de Vit E isolada aumentou o risco de câncer de próstata em 63%.

Minhas conclusões:
1) Suplementação de selênio deve ser feita apenas em quem apresenta níveis séricos (de preferência eritrocitários) próximo ao limite inferior ou abaixo. Toxicidade ao selênio (selenose) existe e pode levar a queda de cabelos, enfraquecimento das unhas, alterações neurológicas, aumento da pressão arterial e hipotireoidismo.

2) O estímulo ao consumo de castanha de Pará (principal fonte) deve ser estimulado. Nos pacientes com alergia: suplementação com selenito de sódio ou selênio metionina, sempre acompanhando se os níveis séricos estão adequados.

3) Nunca suplementar um antioxidante isoladamente, na natureza não existem isolados. A vit E o selênio são antioxidantes e interagem fisiologicamente. Eles agem sinergicamente: a vit E reduz a exigência de selênio e o mantém em sua forma ativa; o selênio poupa a vitamina E, reduzindo a exigência dela.

4) A forma utilizada de Vitamina E no estudo é uma forma tóxica, forma um radical livre tocoferil. No nosso meio é a forma mais fácil de se suplementar Vitamina E.

5) Eu particularmente evito e oriento o consumo de óleos vegetais, oleaginosas, já que não possuem apenas tocoferóis e mas também tocotrienóis (tem post sobre isso no blog, no face e no instagram).

Fontes: 

  1. http://jnci.oxfordjournals.org/content/early/2014/02/21/jnci.dju005.extract
  2. http://www.cancer.gov/newscenter/qa/2008/selectqa

Um comentário:

  1. Boa tarde, dr.Frederico!
    Ha 3 meses sigo a dieta paleolitica, com a exclusão de laticínios, cereais e leguminosas, e inclusão de frutas, verduras, legumes, carnes e ovos, e castanhas. Desde então tenho consumido cerca de 50 a 60g de castanha de caju todos os dias e ha mais ou menos 1 mês meu cabelo cai de forma absurda a ponto de eu começar a ter falhas no couro cabeludo. Estou apavorada e desconfiei do excesso de selênio. É possível? Em qual exame eu posso detectar a dosagem de selênio? Se estiver aumentado, o que eu posso fazer?
    Obrigada,
    Marcela

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget