sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Açúcar ou adoçante?

Na realidade os adoçantes artificiais não são em absoluto saudáveis. Pelo contrário, oferecem risco à saúde, são produtos químicos que o corpo detecta como toxinas e os rejeita.


No geral os adoçantes alteram o metabolismo dos carboidratos, fazendo com que o organismo absorva mais glicose dos carboidratos ingeridos durante o dia, portanto, exige mais insulina a ser liberada para o sangue, isso leva ao hiperinsulinismo, esta alteração metabólica além de acumular mais gordura corporal ainda aumenta a resistência à insulina provocando mais diabetes. Dentre todos os mais perigoso é o aspartame.

O aspartame está basicamente na grande maioria dos alimentos dietéticos, pudins, gelatinas, refrigerantes light ou zero calorias. Praticamente todos os alimentos diet, light ou zero é utilizados o aspartame para promover o sabor doce, devido seu custo ser mais reduzido. O aspartame é um adoçante artificial criado em laboratório. Segundo os pesquisadores e os médicos que estudam os efeitos colaterais provocados pelo aspartame, as seguintes doenças crônicas podem ser desencadeadas ou pioradas com a sua ingestão: tumores no cérebro, epilepsia, síndrome da fadiga crônica, mal de Parkinson, mal de Alzheimer, retardamento mental, linfoma, defeitos de nascença, fibromialgia, diabetes, entre outros. O aspartame possui três elementos químicos: ácido aspártico, fenilalanina, e metanol.

O ácido aspártico dá origem a uma excitotoxina, podendo levar a perda da memória, surdez e problemas hormonais. A fenilalanina, em excesso, se concentra no cérebro, diminuindo os níveis de serotonina, levando a depressão, esquizofrenia, dor de cabeça e torna os indivíduos mais susceptíveis ao infarto. Ela deve ser consumida com moderação.

O metanol, se oxida no corpo e produz formaldeído e ácido fórmico. O formaldeído é uma substância cancerígena, causa danos à retina, interfere com a formação do DNA e produz defeitos de nascença, zumbido nos ouvidos, náusea, brancos na memória, distúrbios gastrointestinais e outros.

Além disso, o aspartame aumenta o GANHO DE PESO. Na sua ação sobre o cérebro, o aspartame faz a pessoa sentir mais desejo de comer carboidratos – farinhas, açúcares, amido – e, assim, acaba engordando. Forma-se um ciclo vicioso; a pessoa toma aspartame para emagrecer, mas a compulsão por doces aumenta, então, passa a ingerir mais carboidratos, e aí engorda além de o aspartame aumentar a resistência à insulina, distúrbio que dificulta a perda de peso, engorda principalmente a barriga e leva ao diabetes.

Então a dica é: prefira sempre os alimentos naturais e normais, mesmo se você estiver em dieta ou querendo emagrecer, todo o alimento normal são mais saudáveis e melhores, evite o diet, light e zero. Caso for diabético é aconselhável fazer uma consulta com um nutricionista.

Autora: Dra. Juliana Pansardi: Nutricionista com pós-graduação em Nutrição clínica funcional, Nutrição esportiva e funcional e pós-graduada em Nutrição ortomolecular. Site: www.nutricaoesportes.com.br

Fonte: http://ligadasaude.blogspot.com.br/2012/05/usar-acucar-ou-adocante.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget