sábado, 24 de agosto de 2013

Comum em mulheres, infecção urinária é muito mais grave quando atinge os homens

A infecção urinária no homem é menos frequente do que na mulher, e muito mais grave. Quem afirma é Daher Chade, urologista do Instituto do Câncer de São Paulo.

— A questão é que a anatomia da mulher é muito suscetível a ter bactérias e enfim a infecção. Já no homem, a infecção urinária está relacionada à próstata.

Causada nos homens, em sua maioria, por infecções na próstata, a doença tem sintomas como ardores e febre. Quando não tratada, pode levar a uma infecção generalizada no organismo.

Glândula que faz parte do aparelho reprodutor masculino, a próstata é responsável pela produção do líquido seminal.

Para prevenir o desenvolvimento de doenças e infecções, é necessário que o homem tenha cuidados frequentes.

Segundo o especialista, beber bastante água, cuidados com a higiene e consultar um médico podem ser alguns dos caminhos para a prevenção não só da infecção urinária, como de outras doenças relacionadas ao órgão sexual.

Fique atento aos sintomas

Um estudo da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) afirma que 44% dos homens na faixa etária dos 40 anos jamais foram ao urologista.

Segundo Daher, ficar atento aos sintomas é o principal meio para identificar a infecção, e suas causas tanto em homens, quanto em mulheres.

— Há dois sintomas típicos da doença. O primeiro é parecido com o da mulher: a ardência para urinar. Outro, que não é comum, é a febre.

Viagens longas, roupas velhas e relações sexuais são consideradas algumas das causas desencadeadoras da infecção urinária, principalmente em mulheres. Para o especialista, essa informação não é verdadeira.

— Viagens longas, roupas velhas são um mito. Além disso, relações sexuais não são transmissoras da infecção.

O tratamento da infecção no homem é feita por via oral, com antibióticos.

— A primeira coisa que deve ser feito é investigar o que levou a infecção e trata-la, sem isso, o tratamento feito por via oral, o mesmo feito na mulher, não tem efeito.

Se não for tratada, a doença pode se proliferar por outros órgãos como uretra, bexiga, rins e chegar até a uma infecção generalizada no organismo, levando ao óbito.

Fonte: http://www.sissaude.com.br/sis/inicial.php?case=2&idnot=19253

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget