sábado, 6 de julho de 2013

Ato médico e psicologia


O Conselho Federal de Psicologia, que, hoje, mobiliza todos contra os médicos, é o mesmo que :

1) Impede a redução da maioridade penal ( contra a opinião de 93 % da população), deixando que centenas e milhares de pais e mães de família brasileiros sejam assassinados, tudo porque "não podemos contrariar um adolescente".

2) Joga milhares de dependentes químicos nas ruas, pois é contra sua hospitalização ( chamam isto de "medicalização" do problema ).

3) Cria os "zumbis da esquizofrenia", doentes mentais que perambulam pelas cidades vivendo de lixo e morrendo assassinados nas ruas, pois acabaram com 85% das internações psiquiátricas em 10 anos.

4) Engaja-se no espírito do projeto da psicóloga-senadora Suplicy, projetos de destruição da família, que, entre outras coisas, quer acabar com o "nome de pai e mãe" em documentos, institui o "fim do dia dos pais e o fim do dia das mães". Ou seja, objetivo claro de "acabar com tudo o que diz respeito à família".

5) Mais alguns artigos da referida "lei psicóloga Suplicy" : "é indevida a ingerência estatal, familiar ou social para coibir alguém de viver a plenitude de suas relações afetivas e sexuais". Ou seja, se alguém sente-se bem, prazer, relacionando-se com uma criança , temos de deixá-lo viver a "plenitude de suas relações sexuais".

6) "cada um tem o direito de conduzir sua vida privada não sendo admitido pressões para que revele , renuncie ou modifique orientação sexual". Ou seja, alguém que esteja com HIV, contaminando , criminosamente, outras pessoas, não podemos "ingerir em sua vida privada".

7) "defende a mudança de sexo a partir dos 14 anos". Sem comentários.
" é proibido oferecimento de tratamento para orientação sexual ou identidade de gênero". Ou seja, se algum homossexual não estiver satisfeito com sua condição e quiser algum tratamento, estará impedido de fazê-lo, assim como o profissional estará proibido de administrá-lo.

9) É contra o apoio de instituições religiosas à dependentes químicos, alegando que as "casas de recuperação" delas são verdadeiros "campos de concentração".

10) em 1996 criou resolução que autoriza todos os psicólogos, ilegalmente, a emitirem diagnósticos médicos, sendo esta a causa principal de sua luta contra a regulamentação da medicina, pois esta última diz que só quem estudou medicina pode emitir diagnósticos médicos.

11) é contra a hospitalização de doentes mentais que cometeram crimes, nos hospitais psiquiátricos de custódia. Com isto, criminosos de altíssima periculosidade, doentes mentais, estão, ou presos em celas comuns, muitos em "solitárias", ou soltos nas ruas, cometendo crimes bárbaros.

12) mostra-se contra o diagnóstico e tratamento de crianças hiperativas, muitas das quais, quando sem tratamento, serão as futuras toxicômanas e delinquentes, usuárias de crack, etc. Tudo porque dizem que "os diagnosticos e tratamentos médicos destes problemas ( que não seriam doenças ) faz parte de reserva de mercado, para aumentar os consultórios e os lucros da indústria farmacêutica"...

Autor: Dr. Marcelo Ferreira Caixeta - Médico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget